quarta-feira, 19 de setembro de 2007

A M A R . . .


Amar é se sentir parte de outra pessoa;
é parecer estar em outro mundo;
é ignorar os erros que vêm e vão;
é perdoar, sempre e antecipadamente;
é tropeçar em sua própria sombra;
é ser, e não apenas parecer,
um bobo, em cada encontro;
é arrepiar-se e tremer
a cada beijo;
e durante e após,
sentir as pernas fraquejar;
é fazer poemas de repente
(coisa que nunca fez);
é escrevê-los em paredes
e guardanapos;
é parecer a criança
que nunca foi;
é ser, de fato e ao fim,
o mais infantil dos adultos;
é não ter medo de nada,
e tirar do bolso
-- desajeitado --
uma rosa vermelha e amassada;
é dormir sorrindo;
é sonhar acordado;
e acordar dormindo
com um sorriso meio
idiota na boca...
e os olhos "suados"
e permanentemente
"no mundo da Lua !!!"


Tadeu Paulo
Publicado no Recanto das Letras em 19/09/2007
Código do texto: T658859

2 comentários:

Bel disse...

É um privilégio para poucos poder ler uma poesia como esta, pois tenho a impressão que o coração do poeta não usou de intermediário, ele simplesmente saiu do teu peito e veio à tua boca derramar estas palavras maravilhosas que diz tudo em matéria de amor e sentimento, sendo exatamente assim que sente o coração verdadeiramente apaixonado.
Sei que muitos se verão nesta poesia fantástica, fascinante e apaixonante como tua alma, querido poeta. Meus Parabéns...Beijus

´Flor* disse...

Lindo Poeta,amar é tudo na vida,é a essência de um amor que nos move o tempo inteiro.Amar é vida.
E teu poema demonstra a Maravilha que é teu ser**Romantico e Sensível..Adorei te ler..Bjuss\Mil\Flor*

Sua vizinha de muitos jardins.