terça-feira, 8 de maio de 2007

O POSSEIRO DE SONHOS . . .



Quando adormeces,
invado o silêncio
de teu sono
e tomo posse
de teus sonhos...

Te vejo, a ti, tateando
no sombrio da mente
e gritando, de repente,
com medo de se perder...

E de tua solidão
eu me faço presente,
e passas, então,
a respirar com calma...
E os respiros da alma,
agora compassados,
transformam-se em doces suspiros.

O meu amor,
e de mim
pro teu coração,
já se fazia sentimento forte,
que neste peito fervia,
sempre, e tanto,
porque eterno por ti.

Tu acordas
com o primeiro brilho
das manhãs
e eu te vejo,
no afã de me ver
e te mostro que existo,
te toco, te sinto, te beijo!


(Tadeu Paulo – 2007)

Publicado no Recanto das Letras em 16/04/2007Código do texto: T451437

2 comentários:

Bel disse...

Ah! esta poesia é divina...nasceu de um poema meu, te inspirei a invadir MEU SONHO...rsrs
Adorei, é uma sonho de poesia e um Sonho de poeta!
Beijos

Silvânia Sávia disse...

Sinto-me inebriada ao ler tal maravilha...
Infinito lirismo e romantismo.
É sublime... É eternamente belo...