sábado, 13 de novembro de 2010

Q U A N D O







verdade...
quando cai a noite,
alevantam-se
meus desejos e
pensamentos...
quando o orvalho
cai em mim,
na busca pelos
tantos quintais,
e busco o Céu
num olhar amante
de procura,
não vejo as estrelas,
mas todas as minhas
juras de amor,
porque elas não são
jogadas na terra...
tanto tornam-se
divindades puras,
-- por ti --
que sobem ao infinito,
transformam-se
em cardeais do tempo
e brilham só p’ra mim...



(Tadeu Paulo -- 2010-11-13)

Nenhum comentário: