terça-feira, 26 de outubro de 2010

DIÁLOGO SURDO !


eu
desperto;
desando;
me escondo
e minha boca
se cala;
minha língua
louca fala
o que em
silêncio devo
ouvir;
e no fundo
de mim,
de fato
ouço a voz
de tua
consciência,
me dizendo:
-- fica,
te amo,
sou tua
e te quero
em toda tua
essência !

(Tadeu Paulo -- 2010-10-26)

Nenhum comentário: