domingo, 12 de outubro de 2008

AMAR APAIXONADAMENTE . . .




Um poeta também ama
apaixonadamente;
e ama tão profunda
e surdamente,
que se esquece
que é gente,
e não poesia,
daquela que rima fácil,
doce e lindamente;
até no sofrimento,
que é a única coisa
que de fato o aborrece,
ele sorri do que
ele mesmo chora,
e ri da dor
que pra ele dói
tão poeticamente !



(Tadeu Paulo -- 2008-09-02)
Tadeu Paulo
Publicado no Recanto das Letras em 03/09/2008
Código do texto: T1159799

Um comentário:

Layara disse...

Linda construção, a dor do Poeta dói poeticamtente.

Encantada!


Beijos Lilás!