segunda-feira, 16 de junho de 2008

NO DIA DOS NAMORADOS . . .




Intimidade?
o invadir a paz do teu olhar
sem a licença do pedir;
intimidade?
o sentir de perto
o perfume do teu colo
beijar teus ouvidos;
intimidade?
talvez provar de ti doces arrepios
e te provocar a perda dos sentidos;
intimidade?
esse teu permanente encanto
e minha submissão infinita;
intimidade mais...
certamente é te tocar
embaixo dos lençóis
e te ouvir em murmúrios,
gemidos e ais...
intimidade...
somos eu você,
mesmo sem nada falar;
mesmo até sem nada fazer;
intimidade...
é podermos nos chamar...
...de meu amor !



(Tadeu Paulo -- 2008-06-12)


.
Tadeu Paulo
Publicado no Recanto das Letras em 12/06/2008
Código do texto: T1030576

Nenhum comentário: