sábado, 7 de julho de 2007

NÃO CONTE PARA NINGUÉM QUE . . .





bebo a luz de olhos
tristes e enluarados...
e cada gota iluminada
me embriaga de amor...
e em cada trago,
sorvido com o teu gosto,
a magia da sedução;
e num mínimo momento,
toda aquela imensa saudade
se foi com o primeiro gole...
e combinamos beber
da mesma taça, sempre,
sem nunca deixá-la
ficar, sequer, pela metade...

(Tadeu Paulo – 2007)
Publicado no Recanto das Letras em 07/07/2007Código do texto: T555496

2 comentários:

Bel disse...

Tadeu, te ler é ficar sem palavras pra descrever tamanha beleza encontrada em teus versos...É um prazer incomensurável estar aqui com suas poesias, esta em particular, está sedutoramente bela porque transborda o copo de felicidade e estará sempre embrigando o mais puro amor. Adorei de paixão tua poesia! Parabéns!! Te aplaudo de pé!!!! Beijos

Lucinha Araújo disse...

Sabe de uma coisa Tadeu?
Morre-se quando deixamos de sonhar ou quando já não fazemos os outros sonhar.
Mas os poemas que você escreve fazem-nos sonhar...

Beijinhos!!!