domingo, 28 de janeiro de 2007

VISÕES E SENTIMENTOS



Sentir o que se sente
em tempo atípico,intransitado;
mesmo no amargo momento
místico das atemporidades,
é pressentir que'o espírito
alevantado de saudades,
brinda a dor que sente
neste tal tempo inusitado

E fica no peito,
onde se esconde,
em guarda, a agonia,
a dor com o ardor em sintonia;
ah louca sensação de'ausência,
de mim mesmo
do meu eu profundo...
O que se alastra,
como fogo no meu mundo,
é'ansiedade de amar distante,
e amargar o gosto
agônico dos meus dias...

Se do acaso sou,
apenas, mero figurante,
quero saber
das tuas manhas,
e satisfeito sorrir;
e me imaginar
em todo o teu instante,
e sorrir de sonhos,
e cair d'encantos...
e te falar em versos,
e explodir em rimas de acalanto
e atento ouvir;
e amar,enfim;
e enfim sentir...
e por fim... morrer!
(TP-2006)
Tadeu Paulo
Publicado no Recanto das Letras em 28/01/2007
Código do texto: T361155


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Nenhum comentário: